Os Novos Titãs da Hanna-Barbera

April 17, 2020

 

Em 1983, Hanna-Barbera estava desenvolvendo uma série de desenhos animados para os Novos Titãs. A série teria apresentado Moça-Maravilha, Ravena, Estelar, Cyborg, Mutano e Kid Flash. Robin não estaria na série, provavelmente porque ele estava ocupado como um membro dos Super Amigos, outro desenho produzido pela empresa. Moça-Maravilha seria líder na série e, entre os vilões, o terrível Trigon.

 

Tudo parecia estar indo bem para os lados da equipe que nos quadrinhos usufruía de um sucesso cada vez maior, sob o comando de Marv Wolfman e George Pérez. A série estava proposta, horários na ABC para a primeira temporada, a partir de 17 de setembro de 1983, já estavam garantidos... Não, péra...

 

Pelo segundo ano consecutivo, as animações de aventura foram substituídas por personagens mais “fofinhos”. O objetivo era ter uma resposta a altura do sucesso fenomenal que Os Smurfs faziam na NBC.

 

 

Nessa mesma época, o chefe do programa de drogas da Casa Branca havia se aproximado da DC porque queria usar um de seus personagens mais conhecidos, como Superman, Batman, Mulher-Maravilha, para fazer parte de uma campanha de conscientização sobre drogas, do presidente Reagan. Mas esses personagens estavam envolvidos em outros projetos. A DC aproveitou a oportunidade para oferecer o seu jovem grupo que “estaria” para estrear uma nova série animada. Sim, os Novos Titãs.

 

Os chefes do programa receberam a história de dois números de Marv Wolfman sobre crianças em fuga e ficaram impressionados. O melhor de tudo, eles perceberam que os Titãs apelariam mais fortemente à faixa etária que desejavam alcançar.

 

Um problema surgiu com o livro quando George Pérez, começou a trabalhar nele: Robin, o líder dos Novos Titãs, não pôde ser usado. O fato é que a campanha estava sendo patrocinada pela Keebler, e Robin, junto com os Super Amigos, já estava licenciado pela Nabisco. Foi então que Wolfman criou um novo personagem, o Protetor. Mas, como Pérez já havia feito a arte, coube a Dave Manak fazer todas as correções para transformar Robin no Protetor.

 

Por fim, a Hanna-Barbera produziu um comercial animado de 60 segundos para essa campanha anti-drogas. Foi a única aparição animada dos Novos Titãs. Ninguém nunca mais tocou no assunto do projeto da série animada.

 

 

O próprio Marv Wolfman comenta: “Não sei até onde foram com a série dos Titãs dos anos 80. Lembro que fui à Hanna-Barbera com Len Wein e Jenette Khan, coloquei todos os conceitos e personagens para eles e depois fui pra casa. Acho que mais tarde foi desenvolvido por Jeff Scott e, possivelmente, Alan Burnett. Não fui mais consultado após esse pontapé inicial”.

 

Curiosamente, após esses eventos todos, Cyborg se juntou ao Robin nas temporadas seguintes de Super Amigos.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cazador na linha de frente

September 18, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes

September 18, 2020

April 23, 2020

Please reload

Arquivo